Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘colirio’

É galerinha, como eu não sou de ferro, quando começa a escurecer, eu viro lobisomen -n começo a ficar com muito sono e as idéias não se formam legal na minha mente dominada pelo Milton cabeça. Com isso, eu viro uma chata sem senso de humor (como se eu não fosse quando tá claro… Mas de noite piora, todo mundo que me conhece, sabe)

Acontece que eu viro uma espécie de retardada com TPM. Isso é que dá ser de lula, digo, lua.

Mas eu não vim gastar o seu precioso tempo para falar de mim. Falemos agora de você, garanhão. -n

Devido uma demasiada propaganda visando o marketing do blog que é dada pelo número de acessos, de comentários, entre outros, tornou-se comum ver uma grande quantidade de picas (ou seria picos?) nos gráficos do blog. Como aqui os autores adoram uma sacanagem números, decidi bancar uma de chata e vir postar só por causa disso. Orgulho é pecado, eu sei, mas depois que EU criei conta do TNN em 213631278126 sites de divulgação (dentre eles, o Twitter), consegui provar o quanto em sou pica nesse quesito de divulgar. Eis então o gráfico que acompanho de meia em meia hora:

Olha só o quanto isso sobe e desce freneticamente, quase uma montanha-russa.

Só explicar uma coisa… Não repare na queda correspondente ao dia de hoje porque ela só acontece por diversos motivos.

Primeiro que o dia ainda não terminou. Segundo que hoje eu estava com uma preguiça fódida e quase não fiz nada… Sai para ir pro bar, beber cair e levantar -nn, então nem pensei muito em Nabo. E por ultimo, HOJE TEM (teve?)  SHOW DA BEYONCE, NÉ, GALERË. Nego vai preferir escolher roupa pra ir ver mulher dançar Single Ladys em palco do que ler TNN.

A mona vai ficar linda dançando single ladys na cadeira nível 3 que custou R$95 graças a sua carteira de estudante falsa da UFRRJ

O ruim é que hoje em dia, essa sociedade contemporânea vive de fogo no rabo por colírios, então onde não tem menino que parece viado, não tem mulher e onde não tem mulher, não tem homi-macho, ai fodeu. Onde não tem isso, não tem ninguém. É, fazer o que… Não dá para se fantasiar de Sukita Surita só porque é quase carnaval. Vergonhoso demais, prefiro ir pro bloco vestida de Cinderela Baiana.

Todos os pequeninos merecem proteção, alimentação, amor e paz!!11

Mas ai, o que eu queria expor pra vocês, eu já expus, então isso é tudo, pessoal. Fique com Deus porque a chapa tá quente. -q

Read Full Post »

Hoje tive minha primeira aula em um novo colégio.
Digo, deveria ter tido minha aula, MAS colégio federal é uma tristeza, professores faltam, ninguém aparece pra falar qualquer coisa. Raros são aqueles que te apontam a direção certa para onde você tem que ir, etc.
Fora que tava umas 300 cabeças no corredor e mal dava para ver a lista que tinha do lado de ALGUMAS salas. Primeiro eu fui até a puta que pariu e vi que tinha nego me olhando estranho, quando percebi que estava olhando as salas do 2º ano. Ai fui voltando, até descobrir que a minha sala era a primeira do corredor.
Mas isso acontece, é normal.

Quase um colégio. Todo mundo com o mesmo uniforme, querendo porra nenhuma. Só pensando em encher a cara e contrair herpes.

Enfim, vim aconselhar você que estar prestes a entrar para um novo colégio, ou quem sabe, em um novo trabalho, faculdade ou asilo. E não, não será um post estilo matéria de Capricho parecido com “O que fazer para arranjar um namorado” ou qualquer outra coisa com dicas clichês que você está cansado(a) de saber, como “Seja você mesmo(a)”, “Sorria”, etc etc etc.

Lugares que agrupam muitas pessoas de estilos diferentes tendem a ter grupos, conhecido de maneira popular como “Panelinhas”

Uma boa estratégia é entrar em uma logo de cara, pois aqueles que tentam fugir delas tentando dar uma de ecléticos ou se tornam isolados, ou perdem a preferência. Na hora de se fazer um trabalho em grupo, as pessoas preferem outros da mesma panelinha ou invés de escolher alguém que vive falando com outros grupos que não se “encaixam”. A não ser que você seja um colírio da Capricho, que tem que se dar bem com todas as “tribos”, etc. Até com as gurias que fazem cu doce.

Você entrando em um colégio sem conhecer ninguém, dependendo de como as coisas funcionem, estará sujeito a trotes. Então tome bastante cuidado com convites de veteranos sendo  anfitrião demais. Se eles te chamarem para matar aula ou dar um passeio pelo colégio, não faça isso. Mesmo que a pessoa seja do sexo oposto ao seu (ou igual, para o caso dos gays). Fale que sua mãe não deixa ou que você está com crise alérgica, não pode se distrair senão esquece de tomar remédio.

Isso já não é trote. É bule. Por isso aulas de defesa pessoal deviam ser mais importantes que Matemática ou Física.

Outra coisa é lembrar que a primeira impressão é a que fica. Não cometa muitas gafes (uma ou outra até é normal), pois você pode ficar marcada e tal.

Para causar uma boa impressão basta ter o que você quer passar para o outro. Se você quer que pensem que você é simpática, é só você você imaginar que você é que você acaba se tornando. Se quiser que pensem que é divertida, é só pensar que você será. Se quiser que pensem que você é do -deabo, é só pensar que você será. Se quiser que pensem que você é metaleiro, ai é só imitar o galo.

Acho que só isso já dá para você sobreviver o tempo suficiente. Não ligue para bullying que ele acaba e nunca empreste dinheiro, mesmo que seja para um valentão. Ninguém consegue ter a capacidade de lembrar de devolver. Ou então, lembram e não devolvem.

Ah, já ia esquecendo… Seja você mesmo (a). 🙂

Read Full Post »