Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘flamenguistas’

Ah… festa de fim de ano é sempre tão legal né? Não, nem sempre. Essa virada de ano passei com a minha mãe na casa da mãe da amiga dela (quando as relações começam a ficar longe percebe-se que vai ser difícil ) num local chamado Santa Luzia. É lá na putaquepariu, depois de Alcântara ,que é depois de Niterói, que é bem longe da minha casa…

Fomos de taxi, levando no banco, entre eu e minha mãe, um chester. Aquele cheiro me torturava, mas lá fomos nós. Depois de muito tempo no carro e mais ou menos 60 reais de taxi(porque o taxista corria, senão ia ser bem mais), chegamos no tal local de Santa Luzia( que até agora não sei se é bairro ou cidade), lá nego não mora… se esconde (grande piada!), entrei pelo portão e cuprimentei todo mundo com a maior educação ( minha mãe estava no recinto, não queria tomar esporro de graça!), percebi que não tinha ninguém da minha faixa etária e tentei me meter nas conversas dos mais velhos. Não sei se vocês já perceberam, mas nessas confraternizações os adultos se tornam crianças de novo e se dividem que nem no jardim, “meninas” de um lado “meninos” de outro, como o meu gênero é o masculino, “fui-me”  para o lado dos “meninos”,falando de futebol (como sempre!) prestei atenção até interessado, pois particularmente falando entendo do assunto. Entre um saudosismo e outro, o irmão do padrasto da amiga da minha mãe (olha a relação longe ai de novo) perguntou ao meu padrasto se ele tinha jogado junto com um tal de Clésio (sei lá se esse é o nome certo do cara) , meu padrasto falou que não e listou os caras conhecidos com quem ele tinha jogado e o cara não conformado perguntou de novo do tal do Clésio(eta Botafoguense chato! Como se fosse possível um botafoguense que não é chato) e o meu padrasto falava que não conhecia. Coversa vai coversa vem e o tal maluco perguntava do Clésio, que tinha jogado no Bangu, de novo, fiquei puto, “Porra cara tu quer dá pro Clésio!” pensei em dizer, mas como sou um cara pacífico decidi pegar o fone do meu celular, conectá-lo e ouvir uma musiquinha bem leve pra acalmar, coloquei Planet Hemp.

Tava eu lá ouvindo música na minha e jogando um joguinho que você tem que formar três bolinha iguais ou mais pra elas sumirem e quando somem todas você ganha o jogo, joguinho maneiro bem ao meu estilo (poucos botões pra apertar) quando a minha mãe manda eu desligar o celular que já ia dar meia noite e que era pra gente sair pra rua porque ia ter uma queima de fogos no terraço da casa.

Saí pra rua e percebi que tava toda a vizinhança parada na frente da casa onde nós estávamos( não sei se tava todo mundo interessado na queima de fogos ou com medo de morrer icinerado na própria casa em pleno ano novo). Começaram os fogos. Era morteiro, flecha , 12 por 1 … , em sua devida escala, digna de Copacabana (sem os shows, a praia, os gringos, a maconha e a macumba da praia carioca). A cada 12 por 1 , um flamenguista que tava vendo também gritava o nome de alguns jogadores da mulambada e gritava “Hexa!”( não com essa grafia, é claro!). O foguetório era tão grande que a dona da casa onde nós estávamos( pra não escrever, mãe da amiga da minha mãe) foi andar pela vizinhança, porque não gosta de fógos ( quanto mais velhas ficam as pessoas, mais chatas…beijo vô!).

Acabram-se os fógos e voltamos pra dentro de casa. A fome foi saciada e me chamaram pra jogar Play 2( um desafio de winning eleven é uma coisa irrecusável, mesmo que o desafiante seja um garoto de 10 anos), um clássico Vasco vs Flamengo, 1×1 no tempo normal e o muleque desistiu de jogar a prorrogação (melhor pra ele, ia perder mesmo). Não ia ficar ali que nem um autista, em pleno ano novo, jogando video game sozinho. Resolvi ficar que nem um autista  ouvindo música no meu celular.

Passaram-se horas (nem sei se foram horas mesmo, mas pra mim foram!) e percebi que estava sozinho na varanda, todo mundo que estava lá tinha subido pro andar de cima fazer allguma coisa. Como diria minha avó: “Mente vazia, oficina do Diabo”(mente vazia a minha tava, só faltava fazer uma merda). Resolvi roubar um pouco de Vodca que eu tinha reparado com alguém passando na mão ( não podia deixar passar uma autentica Kovac), isopor do meu lado… Só podia estar lá, antes de ir ao ataque olhei pra ver se vinha alguém, quando ia abrir o isopor escutei um barulho e larguei(quando se faz merda os sentidos ficam tão aguçados que você ouve até oque não existe) , mas não era ninguém. Fui lá e abri o isopor, não tinha vodca, abri o outro e também não tinha…Definitivamente não era o  meu dia…

Subi pra ver oque todo mundo tava fazendo. Era um sorteio de brindes, ganhei um chaveiro de luva de boxe do Canadá,  pelo menos não ganhei uma máscara da Tiazinha ou um porta batom (tiveram homens que ganharam isso). Desci pra ver Tv, tevezona de plasma da sony. Fui lá eu, humildemente deitei no sofá de 2 lugares (o de 3 já tava ocupado pelo botafoguense chato que tava dormindo, ele era bem menos chato dormindo, nem falava!). Liguei a Tv e tava na globo, fui ver oq se passava nos outros canais e cliquei pra ver ESPN, apareceu um dos avisos mais broxantes que eu já vi: “O canal não está incluido no pacote, favor entre em contato com…”, porra , com uma Tv daquelas a casa não tinha nem ESPN, podia ser porque a dona da casanão gostava de esportes, coloquei na E!(mulher gosta de famosidades)… não tinha! Quer bancar de rico , mas não quer pagar 100 conto de net! NUmfode!. Coloquei no Sportv (esse tinha!) tava passando jogos pra sempre, jogo do Vasco e Corinthians quando o Roberto voltou pro Vasco e fez 5 gols… depois que acabou( por falta de opção e de vontade de ficar acordado) durmi!

Acordei na casa da amiga da minha mãe e já eram 14 hs do dia 1 de janeiro de 2010, íamos voltar pra Santa Luzia pra almoçar (ficamos até dez da noite!). O dia foi chato como a noite anterior a unica diferença foi a aparição de duas figuras: um maluco que se achava “o bandido” auto-denominado gigante (vocês já imaginam como ele era!) e outro denominado Pedro (é…), que era uma mistura de chupa-cabra com Biro-Biro (o cara era muito estranho, só tinha metade dos dentes da boca, só os da direita!).

Resumindo, tirando a queima de fógos e os doces( além das horas jogando o joguinho do celular), a passagem de ano novo em Santa Luzia não foi boa (nem tinha como ser, “boa” e “Santa Luzia”, só podem estar juntas na mesma frase quando em referência a Santa).

Como eu já disse no meu twitter, 2010 vai ser FODA!  (follow me @pedroaguiar_)

Ps: Si tever erru de portugueis  relevein, tou sein sacu pra relêr oq eu iscrevi!

Read Full Post »